sábado, 1 de agosto de 2009

Sempre Adélia


Excelente escritora — poeta e contista —, Adélia Prado também desenvolve toda uma reflexão sobre o seu ofício e sobre a natureza da literatura. Abaixo, três pequenos trechos de uma entrevista dela ao repórter Julián Fuks (Folha de São Paulo, 14-11-2005), que me encantaram:


Origem e pertencimento:
"Eu passo a minha vida inteira clamando pela minha origem, para saber a quem pertenço, quem cuida de mim, quem responde por mim, quem me acode, quem me socorre. Quem tem piedade de mim.”

Religião e poesia:
“Os místicos só se expressam em paradoxos, só falam através de metáforas, porque falam do indizível. A poesia é a mesma coisa, e por isso o absurdo da linguagem poética, sua falta de lógica racional, sua obediência única ao estatuto interno da expressão.”

Poesia e biografia:
“A biografia é a linguagem por excelência. Então, na poesia, você está absolutamente salvo de tudo o que uma revelação autobiográfica pode lhe causar.”

10 comentários:

Guilherme Canedo disse...

Olá Janaína. Eu estou adorando ler as coisas que você escreve... sempre com um fundamento apreciativo. Você vai me fazer comprar outro livro, uma vez que, lendo seus textos descobri Rui Manoel Amaral! Agora vejo uma outra super escritora!Rs

A respeito da Letícia Canêdo, já me fizeram essa pergunta. Tinha uma menina que estudava comigo na faculdade que era de Muriaé e vivia me perguntando se eu era parente dos Canedos de lá. Eu não sei muito dos meus antepassados... acho que não temos parentesco. Vai se saber!

beijos

Denise disse...

Adélia lindamente desdobravel.
que não reconhecia pedigri na tristeza,mas sabia de onde vinha tanta alegria.
Sempre grata por compartilhar tantas coisas lindas.
carinho e gratidão
Denise

Ana Tapadas disse...

Excelente.
Beijão

comboio turbulento disse...

este blog continua em alta

Vieira Calado disse...

Cumprimentos meus.

;)

Maria Muadiê disse...

ADÉLIA. Meu Deus do céu, ADÉLIA!

claudio rodrigues disse...

Oi, Unicórnio. Amo Adélia. A poesia dela é minha liturgia. Acebi de chegar de Lençois, vamos inaugurar o memorial e sala de leitura em janeiro. E gostaria de agradecer imensamente pelo envio dos seus livros. Enquanto registrava, aproveitava para mostrar para algumas crianças e adoraram os seus (pudera, são pescadores, vivem em barcos, e os seus aguçam a curiosidade sobre as navegações). Grande abraço.

dade amorim disse...

Adélia Prado tem sido uma alegria na minha vida. Não perco livro dela e bebo tudo que ela diz, puro ômega3 :)) Um imenso beijo pra você.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

Adélia é rara e perfeita, seus versos são fortes e não bonitos, eternos e não do momento

Talita Prates disse...

Adélia é diva!
Bjo, e paz, Janaína. =)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails