quinta-feira, 2 de julho de 2009

Sístoles e Diástoles

Sístoles e Diástoles

Trago em meu coração
Tristezas e tormentos.
Os sonhos? Afugento-os.
Fujo do que eles são.

Dos matizes da mágica
Dessa contração lida,
Da diástole, a vida,
Traço-a: tímida, trágica,

Involuntariamente,
Envolta nesse invólucro
Feito de verso, ausente.

Enfim, nesse sepulcro,
Enterro-me contente,
Findo o soneto e lucro!

Adriano Nunes

Este é um soneto inédito que gentilmente me enviou o poeta Adriano Nunes, do blog Que faço com o que não faço. Encontrei o Adriano no blog do Antônio Cícero, onde, na parte dos comentários, ele sempre postava os próprios poemas, em geral sonetos, alguns muito bonitos. Visitando seu blog, ali descobri um poeta em expansão, com domínio da técnica, extrema sensibilidade e uma fertilidade poética impressionante — o homem constrói poemas como quem respira —, além de um ser humano afável. Adriano é jovem, mas tem estrada em poesia, pois começou a poetar ainda criança. Promete-nos o primeiro livro, seleção dos melhores poemas, para o final deste ano. Em seu blog há outras poesias dele, além de uma ótima entrevista, dada ao Mariano, do Poeira de Sebo. Nela, entre outras coisas, Adriano Nunes conta que é médico (não sendo acaso, assim, o título do soneto acima), descreve seu processo criativo, e revela ... um heterônimo feminino!
*Imagem: Money, money (2009), do artista David Zink

8 comentários:

guilhermina, (ataulfo) e convidados disse...

belo poema.
linda iniciativa.
Um beijo,
Guilhermina

ADRIANO NUNES disse...

Janaína,

Muito grato pela homenagem! Não poderia ser melhor! Por coincidência, O Antonio Cicero leu, ontem, a minha entrevista e disse ter ficado emocionado, postando-a imediatamente em seu blog, o Acontecimentos. Agradeço, do fundo do meu coração a você, alma belíssima, ao Mariano, amigo-irmão, e ao Cicero, grande amado amigo!

Abraços fraternos!
Adriano Nunes.

Aninha Pontes disse...

Lindo e triste o poema.
Parabéns ao autor, e você descobrindo novos talentos, e nos presenteando com seus ricos achados.
Beijos linda,de todos nós. Tenha um lindo final de semana.

Domingos da Mota disse...

Belo este poema de Adriano Nunes.
(Já conheço seu blogue, e fi-lo também foi através do sítio de Antonio Cícero, Acontecimentos).

Um belo espaço, o seu.
Parabéns.

Domingos da Mota

Kimangola disse...

...para além da graça que me concede com sua visita, ainda dá mapas de tesouros, encontrados na sua casa,quando leio você:
Adriano Nunes é um baú cheinho de ouro, pedras preciosas, a transbordar,
como todo o tesouro que se preze...

xaxuaxo

Nydia Bonetti disse...

Janaína
Vim agradecer a visita e me deparo com este belo soneto do poeta Adriano Nunes. Acho fundamental estas trocas, estas tramas que vão se tecendo nesta "rede louca" em que navegamos. Gostei demais do Enredos e Tramas e estarei por aqui, viu? Adoro teus textos.
beijooo

Carminda Pinho disse...

Bonito poema.

Tenha um bom domingo.
Beijos

CeciLia disse...

Querida, excelente post e umaindicação valiosa. Aproveito, também para agradecer tua missiva da lagoa, lá no lua. Abraços

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails