domingo, 17 de janeiro de 2010

Glauco Mattoso


Considero-o um dos maiores poetas da língua portuguesa. É múltiplo e é ótimo em todas as atividades artísticas a que se dedica, da tradução à poesia à arte gráfica, em sua maneira original e abusada de conceber o mundo. O glaucoma transformou Pedro José Ferreira da Silva em Glauco Mattoso, poeta vidente. Indico com entusiasmo seu site oficial, apresentando abaixo dois de seus sonetos magistrais, aperitivos para uma obra vasta e variada, ainda em construção. Poesia refinada, que só se degusta com sabedoria e atenção:
Contrariado
Por ser o cedo tarde e o tarde cedo;
por ser tarde a manhã e a noite dia;
por ser gostosa a dor, triste a alegria;
por serem ódio amor, coragem medo;

Se o plágio é mais invento que arremedo;
se exprime mais virtude o que vicia;
se nada vale tudo que valia;
se todos já conhecem o segredo;

Por ser duplipensar barroco a língua;
por menos ter aquele que mais quer;
se a falta excede e tanto abunda a míngua;

Por nunca estar o nexo onde estiver,
desdigo o que falei e a vida xingo-a
de morte, se a cegueira é luz qualquer.


(Glauco
Mattoso, Poesia digesta)


Natal
Nasci glaucomattoso, não poeta.
Poeta me tornei pela revolta
que contra o mundo a língua suja solta
e a vida como báratro interpreta.
Bastardo como bardo, minha meta
jamais foi ao guru servir de escolta
nem crer que do Messias venha a volta,
mas sim invectivar tudo o que veta.
Compenso o que no abuso se me impôs
(pedal humilhação) com meu fetiche,
lambendo, por debaixo, os pés do algoz.
Mas não compenso, nem que o gozo esguinche,
masoca, esta cegueira, e meus pornôs
poemas de Bocage são pastiche.

(Glauco Mattoso, As mil e uma línguas)
* Imagem do poeta, trazida daqui

7 comentários:

Nydia Bonetti disse...

Concordo com você, Janaína. Poeta brilhante, poesia refinadíssima.

Beijo.

Ana Tapadas disse...

Janaína:
Excelente mesmo este poeta.
beijinho

Georgia disse...

Bom dia, Janaina.

Muito interessantes os escritos dele. Nao o conhecia.

Boa semana

Bjao

Gerana Damulakis disse...

Concordo também.

giramundo disse...

Poeta de primeira linha..., abusadamente refinado, sabe o quê diz e a que veio! Já tive oportunidade de ler uma entrevista e alguns de seus poemas. Obrigada por compartilhá-lo conosco.
Um abração

P.S.: obrigada pela "hospedagem", fiquei feliz!

Meg disse...

Janaína,

Não conhecia este autor - ignorância que vou tentar apagar, pesquisando, que fazer?
Porque gostei demais do que deixaste aqui hoje.
VALEU, minha amiga.

Beijo

Aninha Pontes disse...

Você tem um gosto e um talento todo especial para descobrir coisas boas.
Que bom que divide conosco.
Um beijo querida.
Estva com saudades de você.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails